Inovação sustenta negócios da Precon

Jornal Diário do Comércio | Caderno Negócios | Ed. 24/05/2016

Enquanto o setor da construção civil em Minas Gerais amarga resultados negativos, tendo registrado queda de 8,8% no Produto Interno Bruto (PIB) de 2015 em relação a 2014, a mineira Precon Engenharia comemora o resultado (não revelado) dos negócios em um período de crise.

Para o CEO da Precon, Marcelo Miranda, a explicação para o cenário positivo é simples: inovação. O empresário falou sobre o modelo de produção “fora da curva” adotado pela empresa durante jantar promovido pela Associação Comercial de Minas Gerais Jovem (ACMinas Jovem).

De acordo com o CEO, desde que ele chegou à Precon, há cerca de seis anos, a empresa cresceu cinco vezes, se destacando no Estado e no País por sua forma inovadora de construir prédios. Em vez de recorrer à técnica milenar de tijolo sobre o cimento, a empresa construiu uma “fábrica de prédios”. As estruturas de concreto são pré-fabricadas em uma indústria e depois transportadas e montadas em forma de edifício. Além de rapidez e qualidade para a construção civil, a inovação faz bem ao meio ambiente. “Nossa forma de construir gasta menos da metade do tempo de uma construção tradicional e produz 85% a menos de resíduos”, afirma o CEO.

Diante de um público de jovens empresários, Miranda falou de forma aberta e descontraída, destacando seu passo a passo até a posição que ocupa hoje. O empresário foi eleito Executivo do Ano pela revista Encontro em 2015 e faz parte da lista dos 10 CEOs de destaque do Brasil com menos de 40 anos, elaborada pela revista “Forbes”.

“Antes da Precon, trabalhei em empresas tradicionais do segmento e a forma artesanal de construção com tijolo e cimento sempre me incomodou. Eu perguntava se não havia algo a mais que pudéssemos fazer e sempre recebia a resposta que as coisas sempre foram assim”, relatou. Outro incômodo do empresário era a relação desvantajosa entre construção civil e meio ambiente. Segundo Miranda, o segmento consome mais de 40% de matéria-prima existente no mundo e gera mais de 30% dos resíduos que são despejados no meio ambiente.

“Diante dessas questões eu pensei: se quero transformar algo, então a primeira coisa é mudar a mim mesmo. Abandonei todos os meus conceitos e fui para o Vale do Silício entender como os empreendedores, independente do setor, estavam transformando a realidade por meio da inovação”, disse. O empresário fez MBA em Stanford e cursos de especialização em Harvard, Columbia e Singularity. E foi com base em tudo o que aprendeu que ele voltou ao Brasil e iniciou um novo trabalho na Precon.

De acordo com Miranda, a empresa mineira já havia investido muito em pesquisa, mas até então não tinha achado uma tecnologia com viabilidade econômica e técnica que melhorasse seu processo de produção. “Então iniciamos o projeto com prédios pré-fabricados e enfrentamos muitas barreiras. Dificuldades com normas, incompatibilidade de tecnologias existentes com o público brasileiro e também problema de confiança, pois os financiadores não acreditaram de primeira”, relata. O CEO afirma que fez um longo trabalho de convencimento da equipe da Precon, incluindo conversas com funcionários dos mais diferentes setores.

Outra estratégia utilizada pelo empresário foi “quebrar a inovação em partes”. Ou seja, enxergar o processo em segmentos e confiar cada uma dessas partes a especialistas. Além disso, a empresa trabalha a inovação constante com seus funcionários, promovendo financiamento de projetos dos funcionários que proponham melhorias de processos ou produtos. Mas, apesar de todo o sucesso que a tecnologia dos edifícios pré-moldados faz, o CEO não está acomodado. Ele lembra que a tecnologia é reinventada a todo instante e, por isso, a Precon precisa acompanhar esse ritmo.

“Sei que temos uma tecnologia que está à frente do mercado, mas ela tem prazo de validade. Se eu não estiver desenvolvendo agora a próxima onda de tecnologia eu vou ficar para trás também”, frisa. Pensando nisso, a empresa já está desenvolvendo pesquisa na área de impressão 3D.

Voltar